sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Analisando Sapato Novo

 


Bem, como vai você?
Levo assim calado de lado
do que sonhei um dia
como se a alegria
recolhesse a mão
pra não me alcançar

Poderia até pensar
que foi tudo sonho
ponho meu sapato novo
e vou passear
sozinho como der
eu vou até a beira
besteira qualquer
nem choro mais
só levo a saudade morena
é tudo que vale a pena

Assim como Além do que se vê, vejo sapato novo como alguém escrevendo uma carta. Só que diferente de além do que se vê, sapato novo fala sobre um sentimento de tristeza e melancolia de um rapaz que, após o termino de seu relacionamento amoroso com uma mulher, entra em uma profunda depressão.
O homem que escreve a carta, demonstra claramente a forma depressiva como ele esta vivendo, sem ter ambições, nem sonhos, sem ter forças para lutar por nada, sem ter ânimo de viver. Ele via a alegria como algo distante dele, impossível no momento ser sentido.
Como uma tentativa de fuga desse sofrimento, o rapaz tenta pensar que o antigo relacionamento seria apenas um sonho, tudo uma grande utopia, e que agora ele voltou para a realidade.
Com essa idéia na cabeça de que tudo não passou uma grande sonho, ele tenta voltar a viver a vida, tenta buscar algo novo. Mas, essa forma de pensar, é muito superficial, esse pensamento seria apenas uma forma de enganar a si próprio, para se libertar desse sentimento melancólico, que ele ainda guarda do seu antigo relacionamento.
E com isso, todo o esforço que ele faz para achar a felicidade, acaba sendo em vão, pois ele não consegue para de pensar em sua antiga companheira.

Bem pessoal é isso que penso quando escuto essa música, espero que gostem

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Analisando Além do que se vê



Moça,olha só, o que eu te escrevi
É preciso força pra sonhar e perceber
Que a estrada vai além do que se vê

Sei que a tua solidão me dói
E que é difícil ser feliz
Mais do que somos todos nós
Você supõe o céu
Sei que o vento que entortou a flor
Passou também por nosso lar
E foi você quem desviou
Com golpes de pincel

Eu sei, é o amor que ninguém mais vê
Deixa eu ver a moça
Toma o teu, voa mais
Que o bloco da família vai atrás

Põe mais um na mesa de jantar
Porque hoje eu vou praí te ver
E tira o som dessa TV
Pra gente conversar
Diz pro bamba usar o violão
Pede pro Tico me esperar
E avisa que eu só vou chegar
No último vagão

É bom te ver sorrir
Deixa vir à moça
Que eu também vou atrás
E a banda diz: assim é que se faz!

Sei que a tua solidão me dói...
Sei aquela mesa de jantar...

Essa é a primeira música de Camelo que eu analiso aqui no blog, e percebi claramente uma diferença entre as composições dele e de Amarante. Confesso que sentir algumas dificuldades em certos trechos dessa música, devidas as figuras de linguagem.
Vejo essa música como uma carta, uma carta de um filho para sua mãe, que por algum motivo(estudo ou trabalho) esteve muito tempo longe da sua cidade natal, onde reside toda sua família.
O filho fala logo no começo da carta, que é preciso ter esperança, e que todo o sacrifício de estar distante que ele esta fazendo, é pensando em um futuro melhor para todos.
Ele fala sobre a saudade que sente, e que é muito difícil viver longe de todos da família. Ele também lamenta muito, e reconhece que a felicidade tanto dele, quanto a da sua mãe, não pode ser completa devido a distancia quem existe entre ambos.
Durante a carta, ele diz ter conhecimento que seus familiares já passaram por dificuldades, mas que eles conseguiram superar todos os obstáculos da melhor maneira possível.
Ele fala também do amor que senti pela mãe, que é muito grande. Ele deixa entender que muitas vezes esse amor que existe em uma relação entre filho e mãe, não é muito expressado quando há um convívio diário, porém estando muito tempo afastado, esse amor incondicional pode ser sentido de maneira muito forte, levando os indivíduos dessa relação expressarem todo seu sentimento.
O filho após falar de todo seu amor e de toda sua saudade, não só por sua mãe(a destinatária), mas por toda a família, avisa enfim que ira visita-los. Ele pede que seja tudo uma grande festa, que toda a família esteja reunida e que todos possam conversar e matar a saudade juntos.
No final, ele fala o quanto é gratificante para ele ver o sorriso da sua mãe e ver toda sua família.

sábado, 19 de setembro de 2009

Analisando Retrato pra Iaía



Iaiá, se eu peco é na vontade
de ter um amor de verdade
Pois é que assim em ti eu me atirei
e fui te encontrar
pra ver que eu me enganei...

Depois de ter vivido o óbvio utópico,
te beijar, e de ter brincado sobre a sinceridade
e dizer quase tudo quanto fosse natural...
Eu fui pra aí te ver, te dizer:

Deixa ser, como será!
Quando a gente se encontrar
No pé, o céu de um parque a nos testemunhar...
Deixa ser como será!
Eu vou sem me preocupar.
E crer pra ver o quanto eu posso adivinhar...

De perto eu não quis ver
que toda a anunciação era vã
Fui saber tão longe,
mesmo você viu antes de mim
que eu te olhando via uma outra mulher
E agora o que sobrou?
- Um filme no close pro fim

Num retrato-falado eu fichado,
exposto em diagnóstico
Especialistas analisam e sentenciam: oh não!

Deixa ser como será!
Tudo posto em seu lugar
Então tentar prever serviu pra eu me enganar.
Deixa ser, como será!
Eu já posto em meu lugar
Num continente ao revés,
em preto e branco, em hotéis.
Numa moldura clara e simples sou aquilo que se vê



O nome da música já passa a idéia chave da historia. Um rapaz que idealizava a imagem de uma mulher. Logo no começo, ele já aponta “a vontade de ter um amor de verdade”, como a principal causa do erro cometido por ele na história.
A música é a narrativa de um rapaz que procurava o grande amor da sua vida, só que ele desejava um perfil certo de mulher, ele buscava um estereótipo idealizado por ele de mulher.
De alguma forma a distancia(cartas ou internet), ele achou sua suposta “cara metade”, de acordo com o perfil que ele criou de mulher ideal.
E com isso, ele acabar se envolvendo com essa tal mulher, que aparentemente era a que ele queria. Entretanto, ele ainda não havia conhecido ela pessoalmente, só através de cartas ou email, mas mesmo assim, começa a viver com essa pessoa uma ilusão de que ela seria o par ideal para ele. No entanto, ele estava com ela, não pelo amor, mas sim por supor que ela seria a mulher da sua vida.
E por consequência disso , ele encontra como alternativa, não só para segurar ela, mas também, como tentativa de fazer surgi nele um sentimento de amor, mentir para ela a respeito do que ele realmente sente, falando que a ama, enquanto na verdade, ele apenas vê nela uma imagem que ela se diz ser.
Depois de um certo tempo de relacionamento a distancia, eles resolvem enfim se encontrarem. Marcam esse tão esperado encontro em um parque.
E no esperado encontro, aconteceu o que o rapaz não podia prever. A mulher com quem ele tinha marcado o encontro, era completamente diferente daquilo que ela dizia ser, e que ele imaginava que fosse. Ela era tão diferente do que ele idealizava, que ele só percebeu que era ela, após ela se identificar.
Depois da verdade esclarecida, só restou ao rapaz a lembrança desse fato e os comentários dos amigos a respeito do acontecimento.
Para concluir, o rapaz tentando se recuperar do acontecimento frustrante, desabafa dizendo que  agora esta com os pés no chão, e que ainda estar com muita infelicidade em consequência do ocorrido. Ele reconhece que sua tentativa de prever só serviu para se enganar, e na última frase da música ele afirma ser uma pessoa transparente e que só demonstra ser, o que realmente é.
Bem pessoal, mais uma análise minha...espero que gostem


quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Analisando Sentimental



video
Sentimental:
O quanto eu te falei que isso vai mudar
Motivo eu nunca dei...
Voc
ê me avisar, me ensinar,
falar do que foi pra você, não vai me livrar de viver !

Quem é mais sentimental que eu?!
Eu disse e nem assim se pôde evitar...

De tanto eu te falar, você subverteu
o que era um sentimento e assim fez dele razão...
pra se perder no abismo que é pensar e sentir

Ela é mais sentimental que eu!
Então fica bem...
...se eu sofro um pouco mais...

"Si ella te habla así, con tantos rodeos, es para seducirte

y verte buscando el sentido de aquello que vos oirías displicentemente.
Si ella fuera directa, vos la rechazarías".


Eu só aceito a condição de ter você só pra mim
Eu sei, não é assim, mas deixa eu fingir... e rir.

Sentimental é para mim a musica mais subjetiva dos hermanos. Essa musica ao meu ver, é de um rapaz se declarando para uma amiga. Era um amor platônico, ele sempre soube que um dia ia falar isso com ela...mas nunca teve coragem, e ele sendo amigo dela, tinha que ficar sempre ouvindo os desabafos dos relacionamentos dela e a aconselhava.
Só que chegou uma hora que ele não agüentou mais e falou tudo que sentia apesar do medo que ele tinha falar. Ela ficou surpresa com o sentimento dele, e não sabia o que fazer. E com isso ela acaba ficando confusa em relação ao que ela realmente pensar e senti a respeito dele, pois ela começa a perceber que pode haver algum sentimento reciproco por ele.
 
Mas ela não expressa a reciprocidade diretamente , deixando pensar que ela não o corresponde. O que o torna mais apaixonado por ela..
                                                                       
E no final,ele desabafa a dor te saber sobre o envolvimento dela com outros, e demonstra que ele não conseguiu perceber que na verdade ela também o ama

Bem, isso é o que me vem a cabeça quando ouço essa musica, mas cada um ver essa musica de uma forma diferente, o importante é ouvir!!!